A Natura já possui um histórico de envolvimento com as comunidades onde está presente. Acreditamos que somos capazes de promover o desenvolvimento comunitário por meio da relação que mantemos em Cajamar e Itapecerica da Serra (SP), e em Benevides (PA), onde temos operações mais expressivas. Além de promover iniciativas concretas, nossa atividade se pauta pela articulação social entre todos os setores da sociedade e pela reflexão social acerca dos temas relevantes para as comunidades no sentido de construir o bem comum.

Temos alguns desafios pela frente. Em Cajamar, queremos contribuir para a ampliação e o fortalecimento de espaços de participação democrática em parceria com os diferentes setores da sociedade. Para isso, implementamos o Fórum Permanente da Agenda 21. Também temos o objetivo de contribuir para a superação dos desafios ambientais e sociais de maneira integrada. Nesse sentido, consolidamos o Programa de Coleta Seletiva de Itapecerica da Serra. Em 2008, investimos R$ 592,0 mil em ambos os municípios. O aumento substancial em relação ao ano anterior (R$ 391,5 mil) se deu por causa da aplicação de recursos do Programa Crer Para Ver nos projetos de melhoria da qualidade da educação pública dos dois municípios.



Ao longo dos anos, temos efetuado um esforço contínuo para incentivar nossos colaboradores a atuar, voluntariamente, em instituições de ensino de Cajamar e de Itapecerica da Serra. Em 2008, 56 colaboradores participaram de salas de leitura e de salas de informática, beneficiando 679 pessoas. A adesão interna ao projeto caiu em relação a 2007, quando tivemos 77 colaboradores voluntários. Por isso, encaramos como um desafio para o próximo ano a mobilização de colaboradores para o aumento do número de participantes nesse programa.

Vale destacar que uma parcela significativa das vagas efetivas do público operacional tem sido ocupada por colaboradores da comunidade de entorno de nossa fábrica, em Cajamar (SP), motivo pelo qual o indicador cresceu nos últimos anos. A tendência para 2009 é manter esse número estável. Além dos colaboradores permanentes, temos diversos temporários e terceiros que também são oriundos de nossa comunidade do entorno.



Cajamar

Nossos esforços, em Cajamar, onde fica a nossa sede, foram direcionados à disseminação, ao acompanhamento e à implantação do Plano Diretor do município, aprovado em dezembro de 2007. Seu conteúdo é fruto dos trabalhos da Agenda 21, cuja discussão estimulamos, desde 2003, em dois dos três distritos da cidade – Polvilho e Cajamar Centro. Em parceria com a ONG Mata Nativa e com lideranças e associações comunitárias desses dois distritos, trabalhamos na organização de fóruns distritais que reuniram cerca de 190 pessoas, em 2008. O papel desses espaços foi estabelecer as prioridades para a implementação do Plano Diretor no município.

Nossa atuação tem sido bem percebida pela comunidade local. Em 2008, recebemos os resultados de uma pesquisa com representantes da sociedade civil, do terceiro setor e da administração pública de Cajamar sobre nossa participação no desenvolvimento comunitário. A iniciativa avaliou aspectos de liderança, gestão, participação democrática, educação e cultura e buscou entender se nossos esforços, nesses dez anos de trabalho, correspondiam aos interesses e às necessidades da comunidade. Detectamos que a população percebe claramente as áreas em que mais investimos e identifica que nossa intenção é contribuir para a melhoria da qualidade de vida da comunidade e para o desenvolvimento sustentável local. Os resultados, discutidos pelo Comitê de Sustentabilidade da Natura, serão levados em conta na elaboração de novas estratégias e iniciativas na nossa atuação nas comunidades do entorno. Em 2008, devemos admitir que não conseguimos evoluir com o programa de desenvolvimento de fornecedores locais.

No âmbito do incentivo à melhoria da qualidade da educação, com recursos do Crer para Ver, avançamos na parceria com a Diretoria Municipal de Educação em projetos como o ParticipAção, estruturado com o apoio do Núcleo de Estudos de Políticas Públicas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que busca aproximar os pais da vida escolar de seus filhos. Levamos a iniciativa a 29 escolas da rede municipal, o que beneficiou, de forma indireta, 11 mil alunos.

Itapecerica da Serra

Na comunidade local de Itapecerica da Serra, atuamos, na maioria das vezes, com ações voltadas para o bairro de Potuverá, onde estamos instalados e cuja população tem cerca de 9 mil pessoas. Acreditamos que nossas ações podem ser replicadas, beneficiando um número ainda maior de moradores. Nesse sentido, estabelecemos parcerias com o poder público para desenvolver projetos e políticas públicas de interesse de todo o município.

Nossa principal iniciativa em 2008 foi dar apoio técnico à Prefeitura no desenvolvimento e na implementação do Programa de Coleta Seletiva e na estruturação e no fortalecimento da Cooperativa de Recicladores de Itapecerica da Serra (CRIS). O programa de Coleta Seletiva de Itapecerica da Serra atende alguns estabelecimentos de ensino, órgãos públicos, condomínios e empresas, com Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) e coleta porta a porta. Atualmente, são recolhidas 16 toneladas de materiais recicláveis. Com a Cooperativa, estabelecemos contrato para a destinação dos resíduos sólidos da nossa unidade naquela cidade a partir de 2009, para que nossos resíduos recicláveis contribuam para a geração de renda local.

Também seguimos investindo no processo de desenvolvimento das Agendas 21 Escolares, que resultaram em projetos de coleta seletiva nas escolas do município e região, organizados e relatados na publicação “Trilhando os caminhos da Agenda 21 Escolar”. Com o apoio da Natura, a separação e destinação adequada dos resíduos já é uma realidade em 57 escolas (sete particulares, 34 municipais e 16 estaduais) e também em nove empresas, seis condomínios e no bairro Branca Flor.

Benevides

Na nossa primeira unidade industrial fora do Estado de São Paulo, a fábrica de massa vegetal em Benevides (PA), temos alguns desafios pela frente – entre eles, o de fortalecer a qualidade das relações numa região onde as carências sociais são evidentes. A invasão de uma área vizinha ao terreno da Natura e uma série de saques no local, ocorridos no primeiro semestre de 2008, são exemplos das dificuldades que enfrentamos na região. O fato gerou insegurança aos colaboradores da unidade.

Como forma de ultrapassar essas barreiras, reforçamos o trabalho de estreitar nosso relacionamento com a comunidade do entorno, atuando na organização e na capacitação de cadeias complexas de extrativismo, promovendo um modelo de negócio sustentável, que traz benefícios para a comunidade, para o meio ambiente e para o nosso negócio. Anualmente, investimos em reuniões de capacitação, treinamento e palestras para os fornecedores dessa comunidade.

Entendemos que esse é um processo que se estabelece ao longo do tempo e que ainda precisamos plantar muitas sementes para superar obstáculos como a falta de organização, de lideranças e de conhecimento para a gestão dos negócios, seja das cooperativas, das associações ou dos sindicatos, que, assim, se tornam frágeis e com dificuldades de operação.

Em 2008, compramos 152 toneladas de insumos de pequenos produtores locais. Utilizamos um modelo que favorece o extrativismo e a agricultura familiar, fortalecendo, assim, nosso relacionamento com as comunidades e as cooperativas. Ressaltamos que os produtores locais com os quais nos relacionamos não estão localizados apenas no município de Benevides, mas também em outros municípios, desde que apresentem as características socioambientais exigidas.