Tempos de Mudanças

Os ventos da mudança, que sopraram no nosso mundo, uniram as forças de tufões, furacões e tsunamis, fazendo de 2008 o ano das turbulências, da exposição das fragilidades sistêmicas até então dissimuladas, da contestação de verdades até então indiscutíveis.

Como sinal de que este momento pode ser de natureza muito construtiva, assistimos à emergência de uma nova voz exatamente no país onde se encontra o olho do furacão, clamando também por mudanças, denunciando alienações, com visões e aspirações mais humanistas e universais.

Este sopro despertou grande esperança na comunidade internacional, crescentemente preocupada com alterações climáticas, com desigualdades sociais, com o desafio planetário. Nesta nossa síntese, vemos o pano de fundo do que vivemos no mundo, especialmente, no ano passado.

Para nós na Natura, esta crise pode significar o início de uma profunda mudança no processo civilizatório, um novo ciclo, de lenta e inexorável reversão das ameaçadoras perspectivas para a vida futura na Terra pela via da sustentabilidade.

Este ano surpreendente encontrou a Natura, não apenas fortalecida por nossas Crenças e Valores, como também revigorada pelos frutos estimulantes da profunda reorganização e do plano de ações que colocamos em marcha no início do ano de 2008. Os resultados financeiros, a ampliação do nosso número de consultoras e consultores e o fortalecimento de nossa marca são claras evidências nesse sentido.

Neste ano de resultados tão significativos, não atingimos, no entanto, o nível ideal de serviços prestados às nossas consultoras e consumidores. Assumimos o compromisso de dedicar esforços decisivos para que a qualidade de nossos produtos e serviços continue a ser o diferencial que sempre caracterizou a Natura.

Nossas operações, em expansão no Brasil e na América Latina, com baixo endividamento, capacidade crescente de geração de caixa, foco no aperfeiçoamento contínuo do nosso modelo comercial, bem como as alternativas geradas pelo sistema de vendas diretas, nos permitem visualizar, no pano de fundo descrito, mais oportunidades do que ameaças. Sem evidentemente negligenciar as atenções e providências necessárias para cenários eventualmente mais recessivos.

O fundamental é que possamos viver este momento do mundo e da nossa história, vigorosamente empenhados na expressão mais ampla da identidade de nossa empresa, dos nossos ideais e sonhos. Que possamos ser impulsionados pela força de nossa união e pela convicção de que, a partir do microcosmo representado pelo indivíduo, pode-se transformar o mundo. É no coração e no olhar de cada um que se constroem os tempos de mudança.

Não poderíamos concluir essa mensagem sem expressar nossa profunda gratidão a todas e todos que juntam esforços na construção contínua de nossa empresa, colaboradores, acionistas, consultoras e consultores, fornecedores, clientes e todos aqueles cuja presença no mundo contribua para sua melhoria. Que desse instante possa nascer um olhar mais esperançoso para o futuro de todos nós.

Antonio Luiz da Cunha Seabra
Guilherme Peirão Leal
Pedro Luiz Barreiros Passos
CoPresidentes do Conselho de Administração

Alessandro Giuseppe Carlucci
CEO